Soncent

Soncent

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Casal animal

A vida em casal era uma luta de galos e por isso, poder-se-ia imaginar que tinham uma vida de cão. Mas ela era mestre na estratégia do bichano e em soltar a pomba branca. Depois de urros e pré-murros, ela ia ter com ele à pocilga - que era como a oficina dele cheirava - e rastejava para o ninho dele - uma mini-sala escura dentro de uma arca-frigorífica - e afagava-o minutos seguidos, começando pelas patas, com carinhos de minhoca pelos suas garras de carochinha.

Ele não se debatia, limitando-se a olhá-la com uma expressão de crocodilo sonolento.

Ela depois saltitava de joelho em joelho, laboriosamente como uma formiguinha, passando então a escavar o umbigo com a motivação de um castor. Quando finalmente, depois de sobrevoar o peito, lhe depositava beijos de beija-flor nos beiços, ele já se encontrava lânguido feito uma preguiça e daí a copularem feito coelhos ia uma asa de pintassilgo.

No final, ela abraçava-o com a intensidade de uma gibóia e fazia-o ulular perdões.

Que foi feito dos peixes do aquário?

1 comentário:

Anónimo disse...

O GATO comeu-os...!

a) RB