Soncent

Soncent

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Pergunta para a onda bufar

Diz-nos, em sã consciência: que é que fazes para ajudar a proteger o ambiente?

17 comentários:

Eileen disse...

Eu reutilizo a água do banho, do lavatório e do lava-loiça para a sanita. Nunca deixo luzes acesas onde não há ninguém. A minha casa de banho e sala de jantar têm lâmpadas económicas. Não tenho carro. Tenho três garrafas cjeias de água no meu autoclismo, fazendo com que gaste menos litros a cada descarga. Não deito lixo na rua. Guardo as pilhas que uso até saber onde as devo ir levar.

Dudão disse...

lâmpadas de baixo consumo em toda a casa
reciclo o máximo possivel
ando de transportes públicos
luzes desnecessárias apagadas
desligo as fichas - stand-by jamais
programa económico de lavar roupa
aproveitar ao maximo a luz natural
dou atenção ao rótulo BIODEGRADÁVEL
adquiro equipamentos com eficiência energética máxima ( ditos A+)... queres um guia para publicares no blog?

Eileen disse...

Obrigada, Dudão, gostava imenso de ter esse guia, sim. Esqueci-me de dizer que também desligo as fichas.
Beijão bem grande!!

Miguel Barbosa disse...

Beleza Eileen (CCDPETN*), acho que estamaos a voltar aos bons (nem tanto) velhos tempos.
Acho que o mais importante deste teu post é mostrar que podemos fazer a diferença dentro de casa.Muitas vezes queremos fazer a diferença ambiental, com preocupações com a floresta tropical, ou com os Kualas orfãos da austrália enquanto que no nosso dia a dia nada fazemos.
Isso pode ser aplicado para os mais diferentes campos e principalmente para os chatos da esquerda-caviar que querem mudar o Mundo, mas não promovem mudanças nem em casa nem no bairro e ficam nos discursos.
Aquele abraço.

CCDPETN* - continuo com dificuladade para escrever teu nome.
Só copiando...
bj

Eileen disse...

Assim é, Miguel. E o que cada um faz pode servir de inspiração para o outro, daí a minha ideia de partilhar estas medidas, por mais pequenas que pareçam à primeira vista. Aflige-me sempre, por exemplo, saber do quanto nos custa ter água doce nas torneiras e na mesma ver como se desperdiça água neste país, de tantas formas diferentes. É ver as ribeiras a correr para o mar em tempo de chuvas; é ver regar canteiros e jardins com mangueira;

Anónimo disse...

Nao ter mais filhos!

Eileen disse...

Olá Anónimo. Parece-me que sim, que é uma importante medida. Obrigada.

Xana disse...

Não ter mais filhos para proteger o ambiente? Horror ... Então e se o ambiente, como tudo o que nos rodeia, existir apenas enquanto houver gente para se aperceber da sua existência? Hipótese posta já há "alguns" anos por diversos filósofos? Não estaremos nós a dar o golpe de misericórdia ao ambiente?
Os meus filhos usaram fraldas de pano, fazem separação do lixo, levam as pilhas ao pilhómetro e nunca deixam luzes acesas nem aparelhos eléctricos na ficha. Vão concerteza fazer mais pelo ambiente do que se eu nunca os tivesse tido.
Já agora não se esqueçam de beber água da torneira ou pelo menos comprar aqueles garrafões gigantes que vêm de Santo Antão, voltar a usar pensos de pano, que já se compram na internet e instalar o CO2saver nos portáteis e PC's. Evitar entrar nas lojas chinesas que poluem a nossa querida terra, porque vão concerteza comprar coisas desnessárias e que não são biodegradáveis, comprar havaianas das verdadeiras porque chegam a durar mais de um ano enquanto que as outras duram duas semanas ... e mais uma série de coisa que agora não tenho tempo para escrever.
Fiquem todos bem, Beijinhos!

Eileen disse...

Obrigadão, Xana. Deste boas ideias. Acho que a ideia de "não ter mais filhos" é no sentido de evitar um crescimento exagerado da população num determinado lugar.

Xana disse...

Oi Eileen!
Eu percebi a ideia ... o problema é que ao fim de vários anos a residir numa zona envelhecida (Europa) ficamos um bocado sensíveis a esse tipo de sugestão.

Beijinhos

Eileen disse...

Pois do outro lado do mundo, era bom que as pessoas encarassem o cadeado... hehehe

Elicha disse...

Desde pequena aprendi a não deitar o lixo na rua, a pouco e pouco fui aprendendo a reciclar, poupar água e electricidade, ando a pé ou de transportes públicos e tento incutir estas praticas nas pessoas que conheço. Acho importante lembrar que não se deve deitar óleo de cozinha no ralo, pois basta apenas uma gota para poluir grandes reservas de água.

Sisi disse...

Reciclo lixo, coloco pilha no pilhão, reutilizo papel, poupo água no k posso, ñ uso ambientador em casa,poupo electricidade, ando de transportes públicos, quando vou a praia o lixo produzido é colocado em recipiente próprio, quando ñ há trago para casa.

Sei que se calhar ñ é muito, mas se todos fizermos um bocadinho...

Eileen disse...

Obrigada, Elicha (Benvinda!!) e Sisi. Creio que partilhando as nossas medidas, vamos aprendendo também coisas novas. Lmebrem-se de desligar as fichas e usar menos o aquecimento de casa...

Tania Romualdo disse...

Olá Eileen,
Ultimamente ando numa de reciclar. Dedico-me, nas minhas horas vagas, a trabalhos manuais (essencialmente crochet) e recentemente fiz uma bolsa utilizando um CD. Forrei também uns frasquinhos que se transformaram de "lixo" em caixinhas para guardar coisas pequeninas. Estou a trabalhar com sacos de plástico agora (daqueles dos supermercados) e dentro de mais uns dias posto tb essas fotos no meu blog.
Bom FDS :)

Eileen disse...

Olá Tania, obrigada por teres dito um alô e partilhares oq ue andas a fazer. Depois deixa-me saber mais sobre isso dos sacos de plástico, que parece bem interessante!
Bj!

Tania Romualdo disse...

Olá Eileen,
Fiquei de te dizer algo mais sobre os meus projectos com sacos de plástico mas no meio de «N» coisas acabei por esquecer.
Já há uns diazitos postei várias fotos desses projectos no meu blog (com etiqueta «reciclagem»).
Bye e sorry por só me ter lembrado agora ;)