Soncent

Soncent

quarta-feira, 13 de maio de 2009

O porquê da ausência

O Chico Buarque olha para mim com aquela cara séria e eu também olho para ele, sem me poder desviar um segundo. Algures, ao longe, soam as notas e se o vento está de feição, ouve-se ...geni...

E por isso não tenho escrito.

6 comentários:

João Branco disse...

Tenho que admitir: das melhores (e mais bonitas) justificações para a não escrita que tenho lido nos últimos tempo. Que te passe depressa!

AP disse...

Dá vontade de lhe colocar um anel no dedo e casar ... e não cansar nunca.
O génio tem génio de mulher, de homem lindo, de mulher louca , de mulher!



“Eat me,
it's me my man

Isto é, depositá bu alma na nha pele
Simia un grande tempestade na nha alma
dixa tudo nha essencia em ruinas
prova de que amor é más forte de que tempo

Eat me,
it's me my man

Isto é
Satadja-m, tormenta-m
Depositá bu alma na nha pele
Simia un grande tempestade na nha alma
dixa tudo nha essencia em ruinas
prova de que amor é más forte de que tempo”
Mário Lúcio

Eileen disse...

Passou, João, ele teve que ir a um concerto e deixou-me... esvoaçar por aí. hihihi

AP, dá vontade de colocar um anel do dedo de quem, da Geni?

Fonseca Soares disse...

Pela 'Geni'... tudo se permite!

Anónimo disse...

Acho que esse AP se referia ao Buarque. Quem não queria...!?
Lindo, culto, cheio de charme... o senhor é um génio.

Eileen disse...

Bem visto, Anónimo. Era O Buarque...