Soncent

Soncent

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Encontro imediato do primeiro grau II

Contínuo com problemas para dormir. Esta madrugada, depois de voltas e voltas, decidi levantar-me, vestir-me e ir ver o dia nascer. Fui ao Farol da Prainha. Quando me aproximava de umas rochas, vi que já aí estava um figura meio conhecida. Era um homem, alto e para o escuro. Apanhei um susto. Era uma figura muito pública, aí tão perto de mim, a olhar para o mar. Ganhei coragem e dei-lhe bom dia.

 Ele pareceu então reparar em mim e saudou-me também. Depois fez um gesto que parecia pedir que me aproximasse e assim fiz. O Sol ainda não tinha nascido, pelo que caminhei com cuidado entre as pedras e sentei-me ao seu lado. Ele disse-me:

- Sabe que afinal sempre sou candidato? - Quem tem olhos grandes e expressivos como eu não precisa de falar muito. Ele continuou:
- Esta manhã vai haver uma pequena revolução. Sei que muita gente vai ser crítica em relação à minha candidatura (o crioulo dele tinha várias influências da ilha fantástica). O que te parece?
- Está a perguntar-me a mim? Ou apenas quer alguém que o oiça?
- Acho que preciso falar, sim.
- Pode falar. Juro-lhe que sou de confiança, não me meto em política nem tenho a quem contar o que me disser.

E foi assim. Ele contou-me todos os seus dilemas, o que acha que o partido vai fazer, a insistência dos seus apoiantes, os apoiantes anónimos que lhe têm dito que o querem no mais alto posto da nação.
Eu pus-lhe uma mão compreensiva nas costas enormes e fiz que sim com a cabeça.

6 comentários:

Tey Alexandre SilFonSoares disse...

Pois e eu chamo-me Ana Cristina, quando nasci tinha 2 anos e sou pai da minha mae!! Se nao fosse 1 de Abril ate que acreditava!!!

Anónimo disse...

Por instantes, acreditei. :-)

Anónimo disse...

Ainda bem que se considera de confiança.

Eileen disse...

Tey, podes não ter acreditado, mas muita e boa gente caiu no conto do vigário... hehhehe
Inclusive o Anónimo antipático das 8h46!

Cristina Morais disse...

Por momentos acreditei e arregalei os olhos...

Anónimo disse...

I believe I can fly...
I believe I can touch the sky...