Soncent

Soncent

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Pergunta para o peixe assobiar

Não haverá, na enorme lista de produtos importados por Cabo Verde, uns quantos que possam ser produzidos cá, e que possam ser riscados, pura e simplesmente, da lista de importação? Pouparíamos divisas, haveria mais emprego... mas alguém já pensou nisso, não?

6 comentários:

Voz na Pedra disse...

excelente questão eileen. De outro modo com a globalização nada que a gente produza cá é competitivo o suficiente para reter a importação. Acho que podiamos reciclar tudo, desde os cartões, plasticos que embalam tudo que entra na alfandega até os restos do consumo. Em mts países lixo já é negócio.

De todo modo acho que deviamos pensar do jeito que vc coloca a questão. Optimizando tudo seremos pelo menos, materialmente menos pobres e quem sabe espiritualmente ricos ;)

Eileen disse...

Exactamente. Creio que há imensa coisa que se pode fazer, mas sempre que me ponho com estas ideias, sinto-me uma pequena optimista-irrealista...

João Branco disse...

Mas o que vem de fora é mais «chic»...

Eileen disse...

Depende, João, depende... há muito quem considere sem par, o nosso produto nacional... tu hás-de saber!

Eileen disse...

Depende, João, depende... há muito quem considere sem par, o nosso produto nacional... tu hás-de saber!

AP disse...

O maior problema nem é a falta de produção industrial, pois não parece que ( pelo menos para a maioria dos artigos) Cv possa produzir qualquer coisa à um preço minimamente competitivo ( para que não seja o consumidor final a subsidiar a ineficiência do produtor). O maior problema é não haver uma política económica que leve em consideração as limitações do país. O Luxemburgo, o Lichtenstein , Malta são países que não produzem quase nada , mas souberam como se adaptar às suas limitações, maximizando o que podiam fazer de forma realmente competitiva, e desde que se tenha $ não importa onde se vai comprar os produtos, se na China se na Suíça.