Soncent

Soncent

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Eu dublo, tu dublas, nós dublamos?

Image result for Quentin Tarantino


Estava na Guiné, em 1996, quando surgiu a discussão lá em casa sobre a vantagem de filmes dublados. O tio Noni (que, coitado, já faleceu) achava que era bom ver filmes dublados, porque de outra forma, se estava a ler um filme.

Eu e a Marisa achávamos que não, que se perdia imenso sem a voz original dos actores, que ficava falso e desagradável.

Por estes dias, andei a ler filmes outra vez, porque se me queimou a placa de som da TV. Confesso que ainda prefiro ver o filme em silêncio do que ouvir os cacarejos em francês ou espanhol, enquanto vejo os lábios a moverem-se em dissonância.

Quentin Tarantino, com quem eu devo ter falado neste assunto por alto, lembrou-se agora de fazer um filme em que mete as personagens a falar nas suas línguas nacionais, em vez de ter russos, alemães e franceses todos a a falar inglês ou com pronúncia de Havard, ou com pronúncia de cada país e põe os americanos, pela primeira vez, a ver filmes com legendas... logo, a lê-los.

Mas assim, vale à pena!

A votos: quem gosta da dublagem quem prefere as legendas?

10 comentários:

Amílcar Tavares disse...

Dublagem nem pensar! Já viu o Rambo a falar francês ou o Will Smith a falar italiano? Horrível!

Prefiro as legendas porque assim vou treinando o meu inglês e sobretudo evito os caprichos do tradutor que, quase sempre, "miss the point" e tem vergonha, acho, de traduzir "fuck".

Anónimo disse...

Legendas, sem dúvidas!

MRVADAZ disse...

Plenamemente de acordo contigo! Estive dias atrás em Luxembourg, mais concretamente na vila de Diekirch, foi uma desilusão ver o Ice Age 3. Eu estava acostumado com um "F##K You!" americano, ouvindo um "conhó" espanhol,é muito desagradável;)

Eileen disse...

Foi coincidência duas pessoas sentirem sobretudo a falta do "Fuck"? hahahahaha

Isa disse...

Por conta do negócio da dublagem há pessoas que nem sequer conhecem as vozes verdadeiras dos actores. E ainda por cima estranham quando ouvem os próprios actores. Grande parte da interpretação está na entoação da voz não é?Vi o filme "Diamante de sangue" em espanhol, fartei-me de rir com a voz fanhosa do Dicaprio.

Ten disse...

Eu prefiro legenda (em inglês), mas não estranho quem prefere dublagem se não entende nada de inglês.

Anónimo disse...

Detesto dublagens!

JB disse...

Legendas, legendas, legendas. Ouvir o Al Pacino falar castelhano ou brasileiro acaba com qualquer convicção que poderia ter a favor da outra solução. Vadre retro!

Ivan disse...

Totalmente contra dublagens. Como Isa disse a entoação da voz faz parte da interpretação. Mesmo filmes em linguas que detesto como françes ou italiano prefiro o filme com legendas. Em desenhos animados ou em regiões com alta taxa de analfabetismo até se compreende, agora como por exemplo em espanha que tudo se dubla é uma falta de respeito para o filme original.

cristal disse...

Sem dúvida, as legendas... E estou em Soncente a ver (e a sentir) o dilúvio.