Soncent

Soncent

terça-feira, 8 de setembro de 2009

A Nádia já é mamã

Quando é que nos tornamos mãe pela primeira vez? Quando a criança nasce? Certamente que não. Quando engravidamos? É capaz. Ou é quando começamos a fazer planos, a olhar os bebés com outros olhos, a pedir para fazer de baby sitter e a emitir juízos de valor sobre a educação de crianças?

O que sei é que me tornei tia há muito, muito tempo, quando a minha irmã começou a levantar as pontas de um assunto complexo e apaixonante: bebés.

Lá passamos por mil fases, a hesitar, a decidir, a ter falsas esperanças, a ter boas perspectivas, certezas, medos, angústias, contar os meses, os sustos, as mudanças, os volumes, as ecografias, os nomes... tantos nomes...

E finalmente, no dia 6, chegou em grande estilo o meu mais novel sobrinho, Zidan Barbosa Ferreira. Parece que nasceu de gorro azul e futuro de futebolista...

Longa vida e parabéns aos papás babados, aos avós orgulhosos, às tias galinhas, aos tios orgulhosos, aos primos que lhe vão ensinar os primeiros truques.

[Já era tia, sim, mas a minha irmã mais velha não me deu cavaco nenhum, não me disse "Eileen, não te atendi o telefone porque estava numa conversa com a Cegonha... O que não desvaloriza em nada o meu amor pelas duas princesas e um príncipe gordinho e plácido.]

3 comentários:

Tey Alexandre SilFonSoares disse...

Muitos Parabéns à mãmãzinha como à babada Tia... Que o Zidan seja tão bom de bola como o seu Xará e que renuncie a nacionalidade norte-americana para representar a nossa bandeira... Cabo Verde... Beijos

Eileen disse...

Obrigada pela minha parte, Tey. Que o Zidan represente a nossa bandeira depende da forma como Cabo Verde o conseguir influenciar mesmo que à distância... No que depender de mim, ele vestirá a nossa camisola não tarda nada.

Arsénio disse...

Ei Eileen,
gostaria de esejar muitos parabéns a nóvel tia.
Bijins.